GHITNICK

Qualidade na Análise Técnica

USO DO BLOG

Minha foto
* imagens: clicar com o lado direito do mouse e abrir em nova aba ou nova página* * comentários por e-mail: jghit@centroin.com.br

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Abertura

Os mercados tentam se acalmar, após alguns dias mais nervosos:: no Japão, segue o feriadão, hoje é o dia da Criança ( agora, só em julho...), na Europa, o Stoxx50 ganha 0,4% e nos Estados Unidos, o futuro do S&P500 sobe 0,3%, até o momento. O dólar segue reagindo ligeiramente entre as moedas e a maioria das comodities tenta repicar também. Por aqui, o mercado fechou em alta, com volume abaixo da média de abril. A posição compradora dos investidores não residentes no futuro do dólar passou de 218 mil para 209 mil contratos. A posição compradora dos investidores estrangeiros no futuro do Ibovespa ficou em 60 mil contratos. No aluguel de ações de Petrobrás e Vale, todos os saldos recuaram. No pré pregão, o futuro Junho abriu em alta de 0,5%.

Futuro do Ibovespa

O futuro Junho abriu em baixa e com gap, ontem, testando a média móvel de 200 barras, para depois repicar até o suporte da congestão retangular, fechando no positivo. O volume foi de 68 mil cts e os indicadores fecharam firmes. A abertura hoje foi em alta.

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Abertura

Os mercados seguem preocupados com a economia global, num clima mais pessimista: no Japão, ainda outro feriado, na Europa, o Stoxx50 perde 0,8% e nos Estados Unidos, o futuro do S&P500 cai 0,6%, até o momento. O dólar reage ligeiramente entre as moedas e a maioria das comodities tem baixas. Por aqui, o mercado fechou em baixa forte, com volume abaixo da média de abril. A posição compradora dos investidores não residentes no futuro do dólar passou de 209 mil para 218 mil contratos. A posição compradora dos investidores estrangeiros no futuro do Ibovespa passou de 64 mil para 60 mil contratos. No aluguel de ações de Petrobrás e Vale, todos os saldos recuaram, exceto o de VALE3. No pré pregão, o futuro Junho abriu em baixa de 0,9%.

Futuro do Ibovespa

O futuro Junho abriu ontem com largo gap de baixa e operou pouco abaixo do suporte da congestão. O volume foi dde 71 mil cts e os indicadores cairam para valores baixos, reagindo levemente no final. Mercado indefinido, abriu hoje em baixa.

terça-feira, 3 de maio de 2016

Balanços trimestrais

Os bancos estão fazendo provisões enormes para credores duvidosos. Com Petrobrás e Vale em suas áreas, "aproveitam" a maré negativa para dar uma pedaladas contábeis, criando lucros menores ou prejuízos quando o consenso é de que "é isso mesmo...". Com isso, abre-se espaço para gordos lucros futuros, com menos impostos...

Abertura

Os mercados estão reagindo assustados a dados sobre a indústria chinesa e a uma nova baixa de juros na Austrália, temendo pela saúde da economia global. No Japão, novo feriado, na Europa, o Stoxx50 perde 1,7% e nos Estados Unidos, o futuro do S&P500 cai 0,7%, até o momento. O dólar cede ainda mais entre as moedas e a maioria das comodities tem baixas. Por aqui, o mercado fechou em baixa, com volume abaixo da média de abril (R$ 8,34 BB). A posição compradora dos investidores não residentes no futuro do dólar passou de 20 mil para 209 mil contratos, num salto com a virada de mês. A posição compradora dos investidores estrangeiros no futuro do Ibovespa passou de 68 mil para 64 mil contratos. No aluguel de ações de Petrobrás e Vale, todos os saldos aumentaram, exceto o de VALE3. No pré pregão, o futuro Junho abriu em baixa de 1,3%.

Futuro do Ibovespa

O futuro Junho abriu ontem em baixa e ficou de lado, ainda dentro da congestão retangular. O volume foi de apenas 47 mil cts e os indicadores ficaram de lado, pouco abaixo do meio das suas escalas. Mercado indefinido, abriu em baixa mais forte.

Arquivo do blog

Counter