Qualidade na Análise Técnica

USO DO BLOG

Minha foto
* imagens: clicar com o lado direito do mouse e abrir em nova aba ou nova página* * comentários por e-mail: jghit@centroin.com.br

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Corretoras internacionais, final do dia

Um pregão de muito giro, as cifras finais são bem diferentes das que se apurava no meio da tarde, por que houve uma corrida final dos vendidos, que mesmo assim ainda prevaleceram com - R$ 183 MM (Credit Suisse - 51)sobre os compradores, que totalizaram + R$ 118 MM, sendo de - R$ 65 MM o saldo vendedor final.

Corretoras internacionais, final do dia


Abrindo com gap para baixo, o índice foi afundando até o meio da tarde, repicando com muita força nas duas horas finais, para fechar positivo. O volume foi de apenas 45 mil contratos. Os indicadores seguiram essa movimentação e terminaram rompendo suas médias móveis para cima, o que em condições normais seria forte indício de alta para o próximo pregão.

Abertura

Os mercados prosseguem lidando, com algum mau humor, com notícias sobre problemas econômicos, especialmente desemprego, enquanto os governos tentam reduzir juros e lançar pacotes de auxílio. Há muito jogo para a arquibancada, com empresários chorando desgraças e querendo recursos baratos dos contribuintes e os políticos querendo se fazer de salvadores... Na Ásia, a maioria dos índices esteve em alta, no Japão o Nikkei225 terminou com levíssima baixa de 0,08%. Na Europa, as blue chips do Stoxx50 vão perdendo 1,3% e os futuros americanos perto de 1%, até o momento, em todos os casos com volume reduzido. Por aqui, a Bovespa teve baixa ontem, especialmente o IBrX50 onde as blue chips pesam mais e a maioria delas esteve sob giro leve, mas para baixo, das corretoras internacionais. O dólar segue subindo, parte em proporção aos déficits nas transações com o exterior e parte por susto da turma que ainda está endividada em moeda estrangeira e não conseguiu hedge suficiente. No pré-pregão, o Fut. Dezembro está com perdas fortes de 2,8% e movimento maior que nos últimos dias, com a turma de sempre trocando lotes desde a abertura, a preços progressivamente menores.

Arquivo do blog