Qualidade na Análise Técnica

USO DO BLOG

Minha foto
* imagens: clicar com o lado direito do mouse e abrir em nova aba ou nova página* * comentários por e-mail: jghit@centroin.com.br

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Fechamento (futuro)


Como previsto, o índice já abriu em alta , que foi se acelerando rapidamente e seguiu assim até o final. Os indicadores subiram o tempo todo também, chegaram a valores altos, mas não sinalizaram uma acomodação imediata, o que poderá acontecer durante o pregão de amanhã.

Corretoras internacionais, às 14:10 h


A Morgan Stanley persiste na venda (Petr4, 2 MM de ações a 50 de média...), as demais proporcionam saldo zero.

Abertura

Mais uma vez, nas últimas semanas, a puxada artificial dos preços de petróleo a novos topos não resistiu por muito tempo e o barril (WTI) já é negociado abaixo de US$ 127. A desculpa agora é que a demanda vai cair com os preços altos (não haviam pensado nisso...). Dentro da ilógica dos mercados, subiram os juros americanos e o próprio dólar, enquanto que o mesmo argumento ((economias mais fracas e com menor demanda não suportando petróleo tão caro...) provocou , no Japão, uma perda de 1,32% no Nikkei225 e na Europa, um avanço até agora de 0,8% para as blue chips ( Stoxx50) ... Nos Estados Unidos, o futuro do S&P500 vai ganhando 0,3%, até o momento. Por aqui, corretoras internacionais começaram o dia de ontem derrubando de surpresa as principais blue chips, em cima de um ajuste em comodities, explorando a ignorância do mercado (a queda do petróleo é favorável à Petrobrás , enquanto que a Vale tem contratos de prazo longo para seus minérios...) e acabaram provocando uma baixa generalizada. Aparentemente, ainda estão desovando exercícios de opções em excesso do último dia 19, a partir de quando têm estado pesadamente na venda. No pré-pregão, o Fut. Junho tem movimento apenas regular e vai apresentando um leve repique de 0,2%.

Arquivo do blog