Qualidade na Análise Técnica

USO DO BLOG

Minha foto
* imagens: clicar com o lado direito do mouse e abrir em nova aba ou nova página* * comentários por e-mail: jghit@centroin.com.br

terça-feira, 17 de junho de 2008

Fechamento (futuro)


Como previsto, o índice teve um dia de recuperação, abrindo com gap para cima e esticando a alta até a hora final, quando sofreu uma realização de lucros. Os indicadores evoluíram mais ou menos dessa maneira, terminando mais fracos, mas deixando espaço para mais recuperação amanhã.

Corretoras internacionais, às 15:20 h



Novamente saldo vendedor para o grupo, destaque na venda para Credit Suisse (PETR4) e na compra para J.P. Morgan (PETR4, VALE5), este parece que na recompra...

Abertura

Mais uma vez, a cotação do barril do petróleo não sustenta mais que um dia um texto nos US$ 140 (WTI) e recua, dando sinais técnicos de que um topo para este período pode ter sido alcançado. Outros fatos de interesse hoje são a constatação da valorização da moeda chinesa frente ao dólar, diminuindo a competitividade da indústria local e a generalização da alta da inflação na zona do euro e no Reino Unido ( em níveis pouco abaixo do brasileiro...). No Japão, o Nikkei225 consolidou os grandes ganhos da véspera, fechando quase estável (- 0,04%), na Europa, as blue chips operam com boa alta de 1% (Stoxx50) e o mesmo acontece com o futuro do S&P500 (+0,7%), depois de um fechamento firme ontem. Por aqui, a Bovespa teve um fraco exercício no vencimento das opções de junho, com alguns possíveis sinais de exaustão na pressão vendedora dos estrangeiros. Assim mesmo, o aluguel de ações da Vale continua subindo, o de Petrobrás até se reduziu um pouco, quando o saldo vendedor do mês já beira os R$ 5 bilhões. Os ganhos do período pós-graus de investimento , apesar dos recordes, não tinham passado muito de 10%nos índices e foram devolvidos com essa grande massa de venda, o que tem ângulos bastante positivos. No pré-pregão, o Fut. Junho tem alta de 1,3% com negócios regulares.

Arquivo do blog