Qualidade na Análise Técnica

USO DO BLOG

Minha foto
* imagens: clicar com o lado direito do mouse e abrir em nova aba ou nova página* * comentários por e-mail: jghit@centroin.com.br

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Fechamento (futuro)



Num dia de baixo movimento no à vista, o índice até negociou 74 mil contratos, abrindo com gap para baixo, não perdendo muito mais depois da abertura, até repicar nas duas horas finais com alguma intensidade, voltando a se aproximar da média móvel de 200 barras. Os indicadores reagiram no final também e terminaram acima de suas médias móveis, prometendo mais repique para amanhã.

Corretoras internacionais, às 15:17 h

Hoje o movimento está ainda menor: compradores estão com +R$64 MM (Pactual +16) e os vendedores com - R$ 87 (Credit Suiisse - 43), o saldo vendedor sendo de -R$ 23 MM.

Balancetes 9 meses

Abertura

Em meio a muitas notícias corporativas negativas, o impacto favorável do plano de estímulo à economia chinesa se desfez ainda ontem e hoje, o pessimismo volta a aparecer nos mercados globais: no Japão, o Nikkei225 perdeu 3%, na Europa, o Stoxx50 vai perdendo 2,2% e os futuros americanos cedem em torno de 1,5%, até agora. A gangorra atinge ainda as moedas ( o dólar se valoriza com o noticiário ruim...) e as comodities (perdendo preço). Por aqui, a Bovespa mostrou alguma firmeza ontem, especialmente as principais ações, apesar de mais um dia de baixo volume, inclusive a Vale, sob o peso de manobra baixista (o aluguel ainda aumentou um pouco ontem...). No pré-pregão, o Fut.Dezembro está em baixa de 2,5% com volume regular. No fim do dia, sairá o resultado da Petrobrás, que poderá ter influência na atual tentativa de descolamento da Bovespa em relação aos assustados mercados externos.

Arquivo do blog