Qualidade na Análise Técnica

USO DO BLOG

Minha foto
* imagens: clicar com o lado direito do mouse e abrir em nova aba ou nova página* * comentários por e-mail: jghit@centroin.com.br

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Fechamento (futuro)


A forte baixa da abertura foi revertida ao longo do dia, com grande movimento (mais de 80 mil contratos), mas pouco foi recuperado de ontem. Os indicadores, que haviam sinalizado um repique, subiram moderadamente e assim, deixaram espaço técnico para mais repique no próximo pregão.

O Ciclo atual


A alta iniciada no final de 1992, está em pleno curso: a Onda III já dura 69 meses e o suporte vai sendo testado (a alta do dólar desta semana, ajuda a baixa...) e tanto
pode estar em curso a primeira perna de baixa da Onda IV, como pode se tratar apenas de uma comum alteração do ângulo da subida, como ocorreu durante a Onda I .

Corretoras internacionais, às 14:55 h

Hoje estão com mais movimento: os compradores somam + R$ 130 MM (Pactual + 85, recomprando as vendas da semana...) e os vendedores - R$ 207 MM (Morgan Stanley - 42), havendo até agora um saldo vendedor de - R$ 77 MM.

Abertura

Em fase técnica de acomodação, o mercado americano resolveu se assustar com declarações esparsas de autoridades monetárias (americanas e européias), que nada tinham de novo, e teve um mini-pânico de vendas, influenciando o mundo todo. Esquecidos do crescimento da economia americana até esta altura do ano, que desmentiu as previsões pessimistas, afirma-se que "agora" é que virá a maior crise do após guerra...No Japão, o Nikkei225 caiu 2,75%, mas o yen teve forte valorização, atribuida a uma demanda mundial pela segurança de seus títulos públicos (que quase nada rendem...). Na Europa, cujo Banco Central é apontado como responsável pela debandada de ontem (apenas por repetir que sua preocupação é com a inflação e não com o crescimento...), o Stoxx50 perde cerca de 1% até o momento, mais ou menos o mesmo que os futuros americanos. Por aqui, o volume subiu ligeiramente em clima de terrorismo e forte baixa, com os papéis da BMF&Bovespa puxando as quedas. As corretoras internacionais tiveram participação discreta, dando a impressão de que estão menos preocupadas do que os investidores nacionais. As cifras da nossa economia continuam sendo divulgadas, como o crescimento industrial, no mesmo bom ritmo de evolução, mas predomina o medo e a desinformacão que geralmente o acompanha. No pré-pregão, com enorme volume, o Fut. Outubro já vai perdendo cerca de 2,2%.

Arquivo do blog