Qualidade na Análise Técnica

USO DO BLOG

Minha foto
* imagens: clicar com o lado direito do mouse e abrir em nova aba ou nova página* * comentários por e-mail: jghit@centroin.com.br

terça-feira, 29 de abril de 2008

Fechamento (futuro)


O índice abriu com baixa moderada, que foi se acelerando ao longo do pregão, especialmente na hora final. O volume foi quase 50% maior do que vinha acontecendo. Os indicadores já andavam relativamente fracos e cederam bastante, chegando a valores baixos e bem afastados de suas médias móveis, aumentando a chance de um repique e mantendo assim o mercado indefinido para amanhã.

Corretoras internacionais, às 14:05 h



Saldo geral vendedor, com quase todas as corretoras na venda.

Abertura

Nas vésperas de mais uma decisão do Fed, o consenso dos mercados parece apontar para uma pausa nas reduções de juros por lá, já que a preocupação maior no momento seria com a inflação e a crise financeira estaria sob controle. Com isso, o dólar voltou a se fortalecer e algumas comodities perdem preço (petróleo, metais preciosos). Nas ações, houve leves altas na Ásia (no Japão, feriado), mas tanto as blue chips européias (Stoxx50) como o futuro do S&P500 apresentam perdas em torno de 0,3%. Por aqui, a Bovespa continuou em alta e somente não bateu seus recordes nominais pela forte queda das ações dos grupos Oi e BRT, sob pesada pressão de venda por investidores insatisfeitos com as condições de ofertas públicas a resultarem do negócio proposto (mais uma fantasia que não deu certo...). No pré-pregão, o Fut. Junho tem volume regular e vai perdendo cerca de 0,6%.

Arquivo do blog