Qualidade na Análise Técnica

USO DO BLOG

Minha foto
* imagens: clicar com o lado direito do mouse e abrir em nova aba ou nova página* * comentários por e-mail: jghit@centroin.com.br

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Fechamento (futuro)


A abertura mais fraca acabou sendo revertida e a correção quando do anuncio da decisão do Fed durou apenas minutos, com o fechamento sendo firme outra vez. Os indicadores melhoraram e terminaram no meio de suas escalas, com espaço para mais alta amanhã.

Volatilidade americana



Também por lá, um pico na volatilidade, indicando um pico também no pessimismo do mercado, sem o qual se imagina que as baixas não acabem...

Corretoras internacionais, às 15:26 h

Mais uma vez, saldos modestos em geral e muito giro. Vendedores - R$ 149 MM (Morgan Stanley - 104, as ações da matriz americana perdem 20% até agora...) e compradores + R$ 115 MM (Credit Suisse + 61), deixando um saldo vendedor de - R$ 34 MM.

Abertura

A crise das instituições financeiras americanas, depois do mini crash de ontem, continua a derrubar os mercados, pela baixa acentuada nos papéis de companhias ligadas até indiretamente ao setor. Os bancos Centrais de todo o mundo despejam liquidez, mas os investidores continuam assustados e até revoltados com fatos que só agora vão sendo divulgados. No Japão, onde foi feriado ontem, o Nikkei225 perdeu 4,95%. Na Europa, o Stoxx50 das blue chips vai recuando 3% e os futuros americanos perdem em torno de 1%, até o momento. As comodities em geral estão em baixa e o dólar cede um pouco entre as moedas, na medida em que a corrida pelos títulos federais trouxe a taxa de 10 anos para 3,33% a.a. Por aqui, o Fut. Outubro perde cerca de 1,6% com volume alto. Ontem, foi um dia de pânico, por mais que a crise pouco nos afete; é que entre os principais vendedores estavam justamente instituições estrangeiras que estão em dificuldades (e que estão derrubando a Bovespa há meses...). A volatilidade calculada afinal vai marcando a possibilidade da formação de um fundo.

Arquivo do blog