Qualidade na Análise Técnica

USO DO BLOG

Minha foto
* imagens: clicar com o lado direito do mouse e abrir em nova aba ou nova página* * comentários por e-mail: jghit@centroin.com.br

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Futuro do Ibovespa


A abertura foi com gap para cima e depois, alta o dia todo, inclusive na hora final, onde se marcou o máximo, também o topo do atual período, como havia sido previsto. O volume foi apenas regular (52 mil contratos) e os indicadores esticaram, mas subiram menos do que as cotações, começando a desenhar uma divergência. Mercado indefinido.

Corretoras internacionais, final do dia

Mais um dia de saldos individuais relativamente modestos, mas francamente compradores, neste caso somando +R$ 174 MM (Pactual +49, Morgan Stanley + 44), enquanto os saldos vendedores somavam apenas -R$ 32 MM, ficando um bom saldo comprador de +R$ 142 MM.

Onda IV



A evolução da Onda IV no diário, para o Ibovespa: a primeira perna de baixa até outubro passado e o repique atual, com as referências clássicas para resistências imediatas, a primeira sendo testada agora nos 46 mil (38,2%).

Abertura

Os mercados mundiais ainda estão bastante confusos, entre alguns resultados melhores do que o esperado de algumas empresas e muita expectativa pela primeira notícia oficial sobre a situação das instituições financeiras americanas, que deve sair ainda hoje: o dólar está devolvendo ganhos recentes entre as moedas (propiciando ajustes positivos na maioria das comodities), mas os futuros americanos vão mantendo a alta do final do pregão de ontem (ganhando em média 0,4% no momento). No Japão, o Nikkei225 recuou com a valorização do yen (- 1,57%), porém as blue chips européias vão subindo cerca de 1,3% até agora (Stoxx50), completando a confusão reinante. Por aqui, a Bovespa acentuou seu descolamento dos mercados externos, em conformidade com a percepção dos bons fundamentos da conjuntura brasileira, mesmo sem maior atividade das corretoras internacionais (que estiveram neutras ontem) e ainda com um alto nível de ações alugadas. No pré-pregão de hoje, o Fut. Junho sobe 0,2%, com 3,6 mil contratos negociados.

Arquivo do blog