Qualidade na Análise Técnica

USO DO BLOG

Minha foto
* imagens: clicar com o lado direito do mouse e abrir em nova aba ou nova página* * comentários por e-mail: jghit@centroin.com.br

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Corretoras internacionais, final do dia

Como na sexta-feira, uma forte pressão de (re)compra por algumas destas corretoras, somando os saldos compradores líquidos +R$ 284 MM (Credit Suisse +97, Pactual + 96, Morgan Stanley+ 32), enquanto que os vendedores somavam apenas -R$74 MM (Citi - 35), deixando um saldo comprador final de +R$ 210 MM (na sexta-feira foram +R$ 374 MM, com Credit Suisse +192 e Morgan Stanley + 82).

Fechamento (futuro)


Após rápida realizaação de lucros inicial, o índice retomou a alta e seguiu firme até o final, sempre acima da média móvel de 200 barras e das linhas de stop móvel também (48 mil contratos negociados). O IFR chegou a um valor bem alto e o DCCI até recuou no fechamento, sugerindo alguma acomodação amanhã.

Indicadores gerais do mercado


As linhas do Ibovespa (fechamentos) e dos avanços e declínios flutuam mais ou menos de forma coerente, ambas a ponto de testar a linha de baixa mais recente. O Money Flow Index e o Short Term Index estão divergindo, o primeiro um pouco esticado e o segundo mais fraco, ambos no miolo de suas escalas, indefinidos.

Abertura

No fim de ano, o mercado americano passou a dar importância ao desconhecido plano do novo governo Obama e as ações foram subindo, puxando os juros para cima e com isso, fortalecendo o dólar entre as moedas e enfraquecendo algumas comodities (o petróleo, ao contrário, voltou a subir. Hoje, os mercados globais começam a refletir a mesma visão otimistas, fortalecendo bastante o dólar e com isso, mantendo a animação nos mercados do Japão (Nikkei225 + 2,07%) e na Europa (Stoxx50 + 1,35%), enquanto que nos Estados Unidos, os futuros operam inalterados e os juros subiram ainda mais no open market (10 anos: 2,45% a.a. vindo de 2,10%). Por aqui, a Bovespa teve forte alta na sexta-feira, mesmo com volume pequeno, face a grandes recompras das corretoras internacionais. Hoje, no pré-pregão, o Fut. Fevereiro apresenta ganho de cerca de 0,6% com pouco mais de 1.100 contratos negociados.

Arquivo do blog