Qualidade na Análise Técnica

USO DO BLOG

Minha foto
* imagens: clicar com o lado direito do mouse e abrir em nova aba ou nova página* * comentários por e-mail: jghit@centroin.com.br

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Fechamento (futuro)



Numa manobra baixista bem combinada, o índice já abriu pressionado na venda quando os mercados externos operavam em alta, esquema que ficou mais claro quando grandes lotes dos papéis principais passaram a ser desovados por duas corretoras internacionais, especialmente Petrobrás (uma das corretoras logo distribuiu análise negativa sobre o resultado recorde do trimestre...). Assim, o índice teve forte queda ao longo do dia, com grande volume de 114 mil contratos. Mesmo assim, a antiga linha de baixa ainda não foi tocada outra vez. Os indicadores cairam até o final, quando ensaiaram algum reação, mantendo o mercado indefinido.

Corretoras internacionais, às 15:17 h

Hoje, forte pressão vendedora em Petrobrás e saldo vendedor geral de - R$ 374 MM (Credit Suisse -149, JPMorgan - 103), enquanto que o saldo comprador anda em cerca de +R$ 77 MM (Merrill Lynch + 30), o saldo geral sendo vendedor em - R$ 297 MM.

Abertura

Sem qualquer notícia relevante nova, os mercados vão se recuperando hoje, ainda que na Ásia ainda tenham ocorrido baixas moderadas, como no Japão, onde o Nikkei225 cedeu 1,29%. Na Europa, o Stoxx50 abriu em baixa e já vai ganhando cerca de 0,8%, enquanto que acontece mais ou menos a mesma coisa entre os futuros americanos, ganhando agora cerca de 0,7%. O novo Dow Global, lançado ontem (média de 150 companhias de todo o mundo, inclusive a Petrobrás, onde 31/12/2000 = 1.000), está em 1.489, recuando cerca de 0,3% no momento. O dólar ganha entre as moedas, menos em relação ao yen, que ganha contra todas. As mercadorias recuam de modo geral, o petróleo para menos de US$ 60 (WTI). Por aqui, a Bovespa seguiu mostrando firmeza ontem, descolada do mercado americano e recebe substância técnica suplementar com a excelente média dos resultados trimestrais que vão sendo divulgados. Ontem, a Petrobrás divulgou lucro recorde (P/L 6) e mesmo a BMF Bovespa (P/L 16) teve lucro acima do esperado. No pré-pregão, depois de abertura em alta, o Fut. Dezembro está sendo pressionado pela venda de duas corretoras, em cima de um movimento pequeno, e apresenta queda agora de 0,6%, mas a situação poderá se inverter ao longo do dia.

Balancetes 9 meses

Arquivo do blog