Qualidade na Análise Técnica

USO DO BLOG

Minha foto
* imagens: clicar com o lado direito do mouse e abrir em nova aba ou nova página* * comentários por e-mail: jghit@centroin.com.br

terça-feira, 8 de julho de 2008

Fechamento (futuro)


O índice esteve em baixa nas primeiras duas horas e aos poucos foi reagindo, acelerando no final. De certa forma, ainda está formada uma figura de fundo duplo, com a antiga linha de resistência em 61.266, que poderá ser testada amanhã, a julgar da situação favorável em que terminaram os indicadores, acima de suas médias móveis.

Corretoras internacionais, às 14:58 h


Saldo vendedor para o grupo, mas quase todo ele feito pelo Morgan Stanley (especialmente VALE5, muito alugada nos últimos dias...), o que muda um pouco o aspecto da coisa...

Abertura

O humor do mercado americano mudou sensivelmente na parte da tarde de ontem, revertendo uma boa alta inicial, aparentemente por conta de notícias sobre problemas judiciais com o UBS e sobre uma captação gigante a ser feita por organizações semi-governamentais do setor de hipotecas. Os juros cederam no mercado aberto, enfraquecendo o dólar, mas isso não está impedindo a queda na cotação do petróleo e do ouro, até agora. No Japão, a baixa foi retomada com força (Nikkei225 – 2,44%), demonstrando o nervosismo dos investidores por lá e o mesmo acontece na Europa (Stoxx50 – 1,4%), onde o noticiário em torno do UBS espalha desconfiança sobre o setor financeiro. Nos Estados Unidos, o futuro do S&P500 está até reduzindo uma baixa maior que vinha até uma meia-hora atrás e vai perdendo cerca de 0,2%. Por aqui, novamente com movimento abaixo da média recente, a Bovespa acabou seguindo os rumos do mercado americano, revertendo um repique inicial, sob pesado fogo das corretoras internacionais, que já venderam mais de R$ 1 bilhão nos poucos pregões de julho. Continua aumentando o aluguel de ações da Vale, que define na semana que vem o preço da sua oferta de ações, onde os aci0onistas têm prioridade por alguns dias. Como sempre a primeira a divulgar resultados, a Aracruz apresentou os do segundo trimestre, melhorando em relação ao primeiro, mas em ambos abaixo de 2007 (abaixo até de 2006 e 2005...) e está com p/l 13. No pré-pregão, o Fut. Agosto vai perdendo perto de 0,4% e pode reverter durante o dia, pela situação técnica de mercado sobrevendido.

Arquivo do blog