Qualidade na Análise Técnica

USO DO BLOG

Minha foto
* imagens: clicar com o lado direito do mouse e abrir em nova aba ou nova página* * comentários por e-mail: jghit@centroin.com.br

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Ranking de PETR4


Do final do dia, muito giro como sempre:

Corretoras internacionais, final do dia

Saldos moderados, mais vendedores com - R$267 MM (JPMOrgan - 197, Credit - 78), enquanto que os compradores somavam + R$ 132 MM (Pactual + 94), deixando um saldo vendedor de - R$ 135 MM.

Fechamento (futuro)


Abrindo com gap para baixo, em manobra feita com pouco volume (no dia, negociou 65 mil contratos), o índice começou a se recuperar quando se encerrou o fraquíssimo exercício de opções, voltando a ceder um pouco na hora final. Os indicadores, dessa maneira, terminaram acima de suas médias móveis, em mais um dia no qual o mercado se revela mais firme do que os índices americanos ou do que se pensava na baretura... Mesmo assim, a situação ainda não se definiu.

Balancetes 9 meses

Abertura

A semana passada terminou extremamente nervosa, com fortes oscilações intraday nos mercados e ainda perdas nas cotações. Esta semana começa sem notícias de impacto da reunião do G-20 e um festival de constatações de levíssimas recessões em muitos países (como não apareceu a “pior crise desde 1929”, somos ameaçados com a sua chegada nos próximos meses...). Mesmo assim, na Ásia o ambiente esteve um pouco melhor, com o Nikkei225 subindo 0,71%. Na Europa (Stoxx50 – 1,7%) e entre os futuros americanos (perdendo cerca de 0,7% até agora), a atmosfera está mais carregada por enquanto. Poucas alterações acontecem entre as moedas e as mercadorias. Por aqui, o volume está cada vez menor, facilitando o trabalho da turma da baixa, que tem aumentado o aluguel de ações e mantido seu giro para baixo, o que é sempre explicado como “preocupações com a recessão externa” e graves entrevistas prevendo que a recessão também poderá chegar no Brasil...No pré-pregão, em dia de vencimento de opções já bastante esvaziado, o Fut. Dezembro está sendo derrubado em cerca de 3,4%, com escassos negócios, já tendo seu saldo em aberto reduzido para 93 mil contratos, metade do que era há cerca de uma ano atrás. Encerra-se hoje o prazo regulamentar para a entrega de balancetes trimestrais fechados em 30 de setembro e a surpresa veio com a CSN, que apresentou cifras operacionais recordes e um enorme prejuízo de R$ 1,3 bilhões por conta de aposta em seus próprios ADRs, da qual não se tinha notícia até agora...

Arquivo do blog