Qualidade na Análise Técnica

USO DO BLOG

Minha foto
* imagens: clicar com o lado direito do mouse e abrir em nova aba ou nova página* * comentários por e-mail: jghit@centroin.com.br

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Corretoras internacionais, final do dia

Um dia de pouca atividade, saldos pequenos: na compra + 38 MM (Credit Suisse + 21) e na venda - R$ 66 MM (Morgan Stanley - 41), saldo vendedor de - R$ 28 MM.

Fechamento (futuro)


Em mais um dia de poucos negócios (52 mil contratos), o índice abriu em alta e chegou perto da média móvel de 200 barras, cedendo um pouco depois disso até o final, terminando estável. Os indicadores andaram em volta de suas médias móveis, sem rumo definido, que é como continua o mercado.

Abertura

Depois de um dia de repique moderado, os mercados seguem reagindo a notícias sobre queda da atividade econômica e corte em folhas de pagamento, ao mesmo tempo que os Bancos Centrais seguem reduzindo juros em todo o mundo e os governos lançam planos de ajuda. No Japão, houve queda de 1% no Nikkei225 e o yen continua a se valorizar entre as moedas. Na Europa, o Stoxx50 vai subindo 0,6% com cortes de juros básicos na Inglaterra e na região do euro. Nos Estados Unidos, os juros cedem ainda mais no mercado aberto (10 anos: 2,54% a.a.) e o futuro do S&P500 perde cerca de 0,3% depois de um dia firme ontem, mas cheio de oscilações alternadas. Por aqui, a Bovespa teve mais um leve repique, com muita recompra em Petrobrás por corretora vendida suscitando rumores imprecisos e volume ainda fraco. No pré-pregão, o Fut. Dezembro sobe perto de 0,8% com movimento pequeno e há algo no ar, pois vários vendidos correm a recomprar quando aparentemente a situação lhes era favorável...

Arquivo do blog