Qualidade na Análise Técnica

USO DO BLOG

Minha foto
* imagens: clicar com o lado direito do mouse e abrir em nova aba ou nova página* * comentários por e-mail: jghit@centroin.com.br

quarta-feira, 23 de julho de 2008

PETR4 no triângulo

Fechamento (futuro)


O índice repicou levemente até o meio da tarde, tocando sua média móvel de 21 barras, mas com nova pressão nas principais blue chips e novo dia de pouco volume, acabou cedendo no final. Os indicadores ficaram de lado e estão indefinidos, sem sinalização para o mercado.

Resultados do 2º trimestre 2008

Da Petrobrás: dia 11 de agosto, de noite. Estimado R$ 8 BB.
Da Vale: dia 6 de agosto, de noite. Estimado R$ 5 BB.

Corrretoras internacionais, às 13:42 h

Na compra apenas J.P.Morgan (+ 100 MM, foi o grande comprador na segunda-feira) e Pactual (+16), as demais na venda, a maior é a Hedging Griffo (-59). Saldo geral vendedor em 57 MM, o conjunto meio devagar, afinal o dia projeta mais de R$ 6 bi...

Abertura (atrasada...)

O ambiente melhorou bastante nos Estados Unidos , ontem e todos os índices terminaram em alta. Hoje, a abertura vai sendo mais ou menos assim, o futuro do S&P500 vai ganhando 0,4%,. No Japão, um terceiro dia de alta seguido (Nikkei225 + 0,97%) e recuperação nas blue chips européias (Stoxx50 + 1,6%), sem que nada de especial tenha ocorrido. Os juros americanos voiltaram a subir no mercado aberto, reforçando um pouco o dólar e o petróleo volta a ceder levemente. Por aqui, a Bovespa mostrou ontem, mais uma vez, a força das principais corretoras internacionais (uma corretora de grande banco nacional ajudou, mas a ordem era estrangeira...) derrubando as principais ações sem mais aquela, até porque o mercado americano repicou com força ao longo dia. Muito foi recomprado com esse susto, a julgar pela grande devolução de ações alugadas (somente em VALE5, 13 MM de ações). O volume foi pequeno, o que facilitou a tarefa dos derrubadores. Hoje, estão concentrados em Petrobrás, ironicamente sob um pretexto falso: a queda do petróleo, que é inteiramente favorável à empresa. Com isso, a tarefa de obter um fundo de capitulação está próxima do sucesso total, na medida em que o desânimo toma conta do público. O Ibovespa está perdendo cerca de 0,2%.

Arquivo do blog