Qualidade na Análise Técnica

USO DO BLOG

Minha foto
* imagens: clicar com o lado direito do mouse e abrir em nova aba ou nova página* * comentários por e-mail: jghit@centroin.com.br

terça-feira, 19 de abril de 2011

Abertura

O rebaixamento de classificação da dívida americana pela S&P, uma das surpresas de ontem de manhã, derrubou os mercados ontem (e hoje na Ásia, no Japão o Nikkei225 perdeu 1,21%), por mais que as agências de rating estejam desmoralizadas (com justiça...) e que tudo pareça ter sido uma manobra política (afinal, o grau de AAA foi mantido...). Hoje, as coisas começam a ser avaliadas com mais racionalidade: na Europa, o Stoxx50 vai ganhando 0,6% e nos Estados Unidos, o futuro do S&P500 vai subindo 0,2%, até o momento. Entre as moedas, o euro vai recuperando levemente suas perdas de ontem e, entre as comodities, o ouro mantém seus novos topos. Por aqui, a Bovespa teve baixa exagerada, ressaltada por uma gigantesca negociação com OGX (volume igual ao de Vale e Petrobrás juntas...), em forte queda, com volume acima da média (exercícios: R$ 2,4 BB) e pequeno saldo vendedor das corretoras internacionais (- R$ 23 MM). No aluguel de ações, os saldos seguem aumentando em geral. A posição vendida dos investidores estrangeiros no futuro do índice ficou em – 49 mil contratos. A posição vendida dos não residentes no futuro de dólar passou de – 231 mil para -203 mil contratos. No pré pregão, o futuro junho opera em alta de 0,4%.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog